Wednesday, November 24, 2010

Entrançados e placas de xisto

Os padrões das placas de xisto, maioritariamente geométricos e angulosos, podem relacionar-se com os padrões dos entrançados: cestaria, tecelagem e similares.
O carácter anguloso destes motivos, organizados tendencialmente em bandas, deriva dos próprios constrangimentos técnicos deste tipo de artefactos: criar desenhos, entrançando fibras de cores diferentes, é, de resto, uma arte com um alto grau de exigência técnica. Na Amazónia, por exemplo, entre as tribos Wayana e Apalaí, a aprendizagem da cestaria, exclusiva dos homens, é um processo demorado e exigente. Só ao fim de vários anos de treino é que um cesteiro está apto para executar as peças mais complexas. 
Comparando com a cerâmica ou a pintura corporal, ambas executadas por mulheres, a cestaria é considerada, entre esses povos, a Arte por excelência.

Tapete artesanal

4 comments:

Rafael Henriques said...

Sim, mas...
Concordo que os entrelaçados da cestaria, tecelagem e até mesmo as impressões no barro de cabana, possam ter realmente muito a ver com o que se traduziu, um dia, nos motivos adoptados nas placas de xisto alentejanas.
Mas existe uma outra, eventual, linha de descendência gráfica, se concordarmos que o exemplo das peças de ocre da gruta de Blombos, na África do Sul, nos mostram algo distinto desta ideia dos padrões dos entrelaçados. Ou terão esses também o mesmo tipo de filiação nos entrelaçados?

Patrícia Bruno said...

Rafael: aparentemente, as impressões dos chamados 'barros de cabanas' resultam da ausência, por degradação, dos elementos vegetais que compunham as estruturas de suporte (engradados de troncos e ramagens) dessas cabanas ou de fibras vegetais adiccionadas às misturas de base argilosa, com a finalidade de controlar a retracção das argamassas aquando da secagem. Não me parece (pelo menos, nos casos que conheço) que essas impressões tivessem qualquer finalidade 'artística' ou decorativa.
Por outro lado, e como essas impressões só eram visíveis após a degradação e ruína das estruturas, custa-me crer que elas tivessem servido de inspiração para a criação de quaisquer grafismos...

Rafael Henriques said...

Retiro o 'barro de cabanas', que acrescentei sem necessidade, como a Patrícia fez ver. E nada se altera quanto ao essencial do que disse. Creio.
Mas acrescento, já agora, todas as outras cabanas ou abrigos de estruturas exclusivamente vegetais. Serve assim?

Patrícia Bruno said...

Existem muitos elementos compostos por entrançados de fibras vegetais nas chamadas 'arquitecturas primitivas' ou 'populares'. Sem barro.