Skip to main content

Posts

Showing posts from January, 2007

About images and symbols

Rafael Henriques started recently a discussion about the origins of rock art, quoting and comenting the Shamanistic Theories, as exposed, on recent texts, by several authors, specially David Lewis-Williams.

http://megaimages.blogspot.com/

These ideas only recently started to have some echoes on portuguese bibliography about rock-art .

http://www.ipa.min-cultura.pt/pubs/RPA/v7n1/folder/03.pdf (page 122) .

In Europe, they have been frequently quoted and applied by important authors, such as Richard Bradley
http://www.pd49.dial.pipex.com/pockets/weird/entoptic/entop/entoptic.htm,
Chris Scarre,
http://cogweb.ucla.edu/ep/Art/index.html;
http://www.csp.org/chrestomathy/exploring_prehistoric.html
Muiris O'Sullivan
http://www.bluhorizonlines.org/icon/icon.html
and, above all, Jean Clottes.
http://www.amazon.com/s?ie=UTF8&search-type=ss&index=books&field-author=Jean%20Clottes&page=1 , who engaged with David Lewis-Williams in a "campaign" for the reinterpretation of European r…

Megalitismo Alentejano

Alinhamento do Monte da Têra (Pavia). 1ª Idade do Ferro.
O conjunto "megalítico" do Monte da Têra, Sectores 1 e 2, foi identificado em 1996 por Leonor Rocha e Manuel Calado. As várias campanhas de escavação já realizadas permitiram, por um lado, confirmar o alinhamento de menires (na imagem) e o excelente estado de conservação das estruturas de implantação dos mesmos e, por outro, identificar uma necrópole, junto ao segundo conjunto de menires, cronológicamente atribuível à Iª Idade do Ferro (séc. VI - V a.C.). A necrópole encontra-se ainda em escavação (Leonor Rocha e Rui Mataloto).

Megalitismo Alentejano

Menir do Patalou (Nisa).
Foto de N. Almeida


Cavalos-marinhos

O link ao mar é desconcertante. E o elemento 'morte' trespassa (na literatura especializada) todos estes pontos: o mar, o cavalo, o báculo.
Sem dúvida que o cavalo tem um peso fantástico nesta história.

A proposta do cavalo-marinho é muito desinquietante (como já se está a ver).
Não podemos deixar de pensar que os símbolos da neolitização, gravados nos menires e na cerâmica, são cristalizações, sedimentações, de um percurso contínuo que acaba de deixar uma ligação ao mar mais forte que nunca, expressa durante o mesolítico.

Hipocampo

Há uns anos (tempus fugit) organizei (com um grupo de amigos), em Évora, uma série de passeios arqueológicos campestres, cujo tema era, precisamente, Hipocampo (ou Ir Para o Campo). A coisa correu tão bem, que tivemos que acabar com a iniciativa, uma vez que aparecia demasiada gente, inviabilizando a operação...

O Cavalo-marinho

Um dos últimos posts do Rafael, Shaman's staff, no http://megaimages.blogspot.com/
suscitou-me alguns trocadilhos, meio a sério, meio a brincar.
A interpretação do báculo como um bastão com cabeça de cavalo, remetendo para práticas chamânicas e para um dos grandes temas da arte parietal paleolítica, é, sem dúvida, uma proposta a considerar.
Dando largas à imaginação, pensei no cavalo-marinho.
Desconheço dados sobre o uso simbólico do cavalo-marinho, na Pré-história, mas atendendo ao uso recorrente das conchas em contextos rituais (nos concheiros, na decoração cardial e, com muita frequência, em contextos neolíticos, mesmo em sítios de interior, como Juromenha 1 ou La Pijotilla), não surpreenderia se o cavalo-marinho tivesse tido algum papel simbólico nos mesmos contextos.
Na verdade, o Hippocampo (literalmente, cavalo-monstro) é um tema bem documentado na mitologia grega,com abundantes réplicas na arte ocidental.
http://divine.daresay.com/Art/Sculpture/BurningMan2002/Hippocampus.htm

Apro…

the hidden faces of the stones

Abrigos na Lobeira de Cima (Montemor-o-Novo).

Magritte megaliths

the hidden faces of the stones

Afloramentos junto ao Moinho da Mãe d`Água (Arraiolos)

the hidden faces of the stones

Afloramentos e abrigos junto à Ribeira de Têra (Pavia, Mora)

Megalitismo Alentejano Contemporâneo

Évora. Jardim de Diana, junto ao Templo romano.

Megalitismo Alentejano Contemporâneo

Em Évora. Réplicas de menires e de dolmens, no quintal de uma moradia; com javalis e veados...

Megalitismo Alentejano Contemporâneo

Mais trabalhos de Luis Ançã consulte http://luisanca.com.sapo.pt/

Megalitismo Alentejano Contemporâneo

Trabalhos de Luis Ançã, um vizinho das pedras de Reguengos

Megalitismo Alentejano Contemporâneo

Inauguração da exposição de pintura de Manuel Casa Branca Fragmentos de Paisagem, dia 19 de Janeiro, 6ª feira, às 18.30 horas, no Restaurante Coma com Arte, em Palmela (Praça Duque de Palmela, perto do Castelo, junto à Câmara Municipal e à Igreja de S. Pedro).

New twin blog

We are starting a new blog in www.crookscape.org.
For now, it is only an experimental one.

Have a look on

http://megasettlements.blogspot.com/

Evora Monte: as paisagens invisíveis

Evoramonte: novas descobertas numa velha cidade


Publiquei, num post do passado dia 21 de Dezembro, um texto sobre os vestígios da ocupação do cabeço de Evoramonte antes da fundação do Castelo medieval.
Esse artigo foi o resultado das primeiras observações, efectuadas ao longo de três dias, ao longo das encostas do cabeço; a evidência de vários troços de circuitos defensivos revelando uma área de ocupação de dimensões inéditas, na região, e, em particular, a dimensão aparente da ocupação pré-romana permitiram, desde logo, atribuir a Evoramonte um lugar único na estrutura política regional, ao longo de todo o primeiro milénio antes de Cristo.
Depois dessas pesquisas iniciais, regressei repetidas vezes ao local, com o objectivo de obter novos elementos e, sobretudo, clarificar alguns aspectos que tinham permanecido omissos.
E os resultados continuaram a ser surpreendentes.
Na verdade, para além de alguns detalhes menos relevantes, as últimas descobertas suportam uma nova aproximação à verdade…

Megalitismo alentejano contemporâneo

Mais um do António Couvinha...