Friday, December 26, 2008

Megalitos e Solstícios




Um Solstício de Verão em Chãs, Foz Côa.
A visitar aqui.

De onde também extraí este trecho:
"A minha relação com a penedia dos Tambores e Quebradas, começou muito cedo. Palmilhei as suas canadas e atalhos, muitas vezes em criança, e até descalço, quando os meus pais eram caseiros na Quinta do Muro (que fica, quase lá ao fundo da depressão, debruçada sobre a Ribeira - hoje, em ruínas), e donde eu partia, vindo lá de baixo, com a marmita pela mão, subindo as íngremes penedias para levar o almoço ao pastor da Quinta, quando ele, por estas bravias encostas, guardava o gado.

Cedo, então, aprendi, não só a conhecer pelos seus nomes, muitos destes penedos e morros, muitas das curiosas pedras que compõem esta vasta fortaleza natural, como também a reconhecer-lhes as suas singularidades. E este penedo foi, justamente, um dos enormes megálitos que me chamou atenção, mal o vi pela primeira vez: não tanto pela sua curiosa esfericidade, mas sobretudo pelo estranho círculo cavado na rocha

Vendo que essa concavidade era muito plana, muito direitinha e circular, numa rocha tão irregular, depreendi que tal só poderia ser obra do homem e não devido à acção da natureza, tal como algumas lagaretas que por ali existem, mas com canal de saída e contornos diferente, facto que despertou, desde então, a minha curiosidade."

Jorge Trabulo Marques
Junho 2006

Wednesday, December 24, 2008

Solstício e Natal: Jōulud.

Na Estónia, a palavra para designar o Natal é Jōulud.
O Jōulud já era festejado na Estónia antes da chegada do Cristianismo, e para os estónios antigos era uma festa que se prolongava por 17 dias, com início... no solstício de Inverno. De facto, os estónios antigos festejavam o solstício de Inverno — o nascimento do Sol.
A partir do solstício de Inverno, os dias começam a ser mais longos, e o Sol a erguer-se mais alto no céu. Durante o Jōulud cometiam-se excessos no que respeita à alimentação e eram proibidos certos tipos de trabalhos, pois era considerado um tempo de descanso no meio do longo Inverno sombrio.

Monday, December 22, 2008

Mariana Petry Cabral



No site do Gema: Sobre Coisas, Lugares e Pessoas, de Mariana Petry Cabral.

Sunday, December 21, 2008

Solstício de Inverno





















O Inverno Velho, velho, velho.

Chegou o Inverno.
Vem de sobretudo,
Vem de cachecol,
O chão onde passa
Parece um lençol.
Esqueceu as luvas
Perto do fogão:
Quando as procurou,
Roubara-as um cão.
Com medo do frio
Encosta-se a nós:
Dai-lhe café quente
Senão perde a voz.
Velho, velho, velho.
Chegou o Inverno.

Eugénio de Andrade

Tuesday, December 16, 2008

Sunday, December 14, 2008

Luas de Sesimbra

Altar-mor da Igreja do Castelo de Sesimbra


Thursday, December 11, 2008